Urticária: dar-se a devida atenção

A pele é uma estrutura ligada à habilidade da convivência. Seu trabalho está relacionado ao desenvolvimento dos processos de parcerias, de trocas e de somas.

A pele se delicia com o contato e incentiva amplamente a busca por afins. Ao mesmo tempo, ensina que a conquista da alegria e do autovalor independem da presença do outro. Por isso a pele costuma manifestar sinais e sintomas quando é forte a crença de que se é dependente do outro para sentir-se bem. Pois quando nisso acredita, é bem capaz do indivíduo colocar-se à parte de si mesmo para cumprir com as expectativas e com as demandas do outro, mostrando-se muito mais disponível do que verdadeiramente está.

Aos olhos da Leitura Corporal, a doença que mais trata o hábito de disponibilizar-se de forma ilimitada é a urticária. Sua presença no organismo mobiliza a consciência de que parcerias saudáveis são aquelas nas quais os indivíduos encontram liberdade para limitar as ofertas de si e para impor limites às solicitações do outro. A urticária ajuda a reduzir o compromisso de estar sempre agradando e acatando, favorecendo que o indivíduo também se mostre desconfortável ou indisponível, quando ele assim em verdade estiver.

A experiência de bem estar com o outro é um consequência da conquista do bem estar consigo. Dar-se a devida atenção, portanto, é um jeito ótimo de investir na saúde e na manutenção das relações.