Iliopsoas: integração de si às próprias possibilidades

O iliopsoas, músculo que une os membros inferiores ao tronco, participa do conjunto das estruturas integrativas do Corpo Físico. Ao unir os membros inferiores (o campo de desenvolvimento da autossustentação) ao tronco (o campo de desenvolvimento da exclusividade), o músculo iliopsoas desenvolve a integração dos próprios desejos, anseios e características às possibilidades pessoais vigentes. Seu trabalho é manter conscientes e circulantes todas as habilidades, despertas ou em latência, que possibilitam ao indivíduo olhar de frente para as situações que foram por ele criadas, encontrando em si os recursos necessários para nelas conduzir-se, seja avançando, recuando ou se redirecionando.

Em outras palavras, o objetivo do iliopsoas é que o indivíduo atue em coerência com as possibilidades pessoais de cada momento, praticando a humildade de se fazer de acordo com o próprio tamanho. Afinal, é somente assumindo o tamanho que se tem para cada coisa que se viabiliza o desenvolvimento com qualificação, sem atropelos, enfrentamentos ou mecanizações.

A dor ciática é uma manifestação que em muito auxilia na maturação das funções do iliopsoas, pois ela trata o hábito de mostrar-se seguro e à vontade em situações onde notoriamente vive-se o desconforto, a insegurança e a falta de lugar. A neuralgia do nervo ciático possibilita o reconhecimento dos próprios limites e suportes (saiba mais), equilibrando o uso da coragem e ativando o direito de não participar ou de não permanecer caso não sejam possíveis os ajustes que favoreçam a conquista do bem-estar.

Estando o indivíduo consigo, a partir de si e segundo as próprias possibilidades, toda evolução é possível, confortável e prazerosa.