Varizes: resgate de projetos inacabados

Para a Leitura Corporal, os vasos sanguíneos são responsáveis pela alimentação do sistema muscular – o meio de transporte dos impulsos de ação, de expressão e de atuação do indivíduo. Eles trabalham para que os intentos pessoais tenham início, meio e fim, visando à complementação do circuito de um movimento. Complementar significa idealizar um impulso, criar formas de realização, realizar, alimentar-se do resultado e se sentir motivado para uma nova idealização. Complementando seus desejos, o indivíduo cria impulsos cada vez mais qualificados e evoluídos, mantendo ativo o fluxo da Vida.

Os distúrbios vasculares resultam da não continuidade, não conclusão ou concretização insatisfatória de projetos, idealizações ou movimentos que, quando criados, conscientemente assumidos e iniciados, sintetizavam o querer, o desejo e a expectativa de realização do indivíduo. Para que aconteça uma desordem vascular, é necessário que se armazene muita tensão e que se criem bloqueios em nível muscular. É necessário que o indivíduo elabore uma ação, empreenda e invista em seu propósito, inicie o projeto, faça dele uma prioridade e, antes de completar o circuito ou de viver o resultado, abandone o projeto.

As varizes são registros de projetos inacabados. Resultam da dificuldade em direcionar a ação e priorizar objetivos, do hábito de sobrepor interesses, e do abandono conflituoso de um intento iniciado. Se no percurso de sua manifestação, o desejo tomou outra forma e o indivíduo se sente livre para parar ou modificar seu projeto inicial, não acontece o adoecimento dos vasos. As varizes só se formam quando a realização daquele impulso é vital para o indivíduo, e é a importância do projeto abandonado que  vai definir o tamanho da dilatação do vaso, a presença de tortuosidade, de trombose venosa, o grau de estase da circulação e a necessidade de complicações.

As varizes estimulam o resgate de um propósito e a confiança no efeito e no retorno do movimento que se quer realizar. Elas surgem junto com a consciência do que é preciso dar continuidade, e trazem um novo fôlego para a crença no próprio poder de realização. Se elas se manifestarem, portanto, aproveite-as, valide a importância dos seus projetos e prossiga!