Síndrome de Down: Um presente para a Humanidade

A Leitura Corporal observa as alterações cromossômicas como manifestações desenvolvidas por seres muito evoluídos em capacidades que a humanidade, de um modo geral, ainda está começando a experimentar e compreender. As habilidades sutis do Ser Humano, embora nunca tenham deixado de existir, encontram-se ainda latentes na maioria dos homens de hoje. E os Indivíduos sindrômicos, versados na prática da sensorialidade, trazem para nós novas referências.

Os Indivíduos Down vibram com muita naturalidade as funções do 4º Centro de Força – vórtice de energia que emana os impulsos relacionados ao sentimento de amor, à expressão dos afetos, ao desejo de troca, e à liberdade para fazer-se inteiro na relação com o externo, aceitando o externo, também por inteiro, dentro de si.

A percepção das crianças com Síndrome de Down do ambiente familiar e social em que vivem é extremamente aguçada. Elas sabem exatamente o que se passa à sua volta, e ao perceberem-se como Indivíduos aquém das qualidades tidas como essenciais, sentem-se inadequados e contidos. Afinal, aos olhos da Leitura Corporal, é proposta desses Indivíduos potencializar no outro aquilo que sabem fazer muito bem: a experienciação e a manifestação da afetividade e da amorosidade, da sensibilidade e da espiritualidade, da aceitação incondicional de um semelhante – um SER, que é e existe, independente da forma ou do como. E para que possam exercer essa preciosa habilidade, precisam sentir-se verdadeiramente inclusos e queridos, necessitam viver a honestidade e a franqueza do sentimento, pois não suportam ser tratados com artificialidade.

A principal dificuldade dessas crianças é encontrar formas de representar sua percepção sensorial do mundo, em um contexto que privilegia a linguagem concreta e linear. São indivíduos extremamente intuitivos e criativos, que se comunicam através da pele, da telepatia, da expressão da face e do corpo, do movimento, do abraço, do olhar, do tom de voz, etc. E a introjeção de conhecimentos a partir de um conceito teórico pode lhes ser bastante hostil.

Para a Leitura Corporal, esses seres estão além de nós. Com as crianças e adultos Downs, a humanidade ganha a oportunidade de expandir suas linguagens, de desenvolver sua capacidade de troca sensorial, de evoluir a amorosidade, e assim revisar os valores a partir dos quais classifica os Indivíduos. Sorte daqueles que convivem com esses tesouros!