Pedras na vesícula: reequilibrar o uso das inteligências

O Corpo Físico é uma estrutura pensante. Aos olhos da Leitura Corporal, aquilo que é processado pelo cérebro surge da atividade de todos os órgãos e segmentos corporais, funcionando como um “painel de controle” que organiza, traduz e direciona informações de diferentes ordens e provindas de diversas qualidades de inteligência (lógica, sensorial, emocional, orgânica, espiritual, etc.).

A testa, contígua ao lobo frontal, tem a tarefa de estruturar as formas do pensar. Mas os conteúdos do pensamento são produtos da vesícula, considerada pela Leitura Corporal como o “Portal do Conhecimento”. Essa estrutura, associada às funções do 3º Centro de Força, guarda a memória de todos os conhecimentos que adquirimos ao longo das experiências de vida e trabalha para que possamos localizar, nomear e entender com clareza os informes que, por diversas vias, nos chegam.

A vesícula tem uma porção lógica e outra porção sensível, lidando com essas duas qualidades do conhecimento. O acesso e a interpretação dos fenômenos da vida podem dar-se via racionalidade ou via percepção – em outras palavras, podem ordenar-se através de dados lógicos, conceituais e universais, bem como através da sensibilidade, que é singular e que anda de mãos dadas com a realidade interna.

Faz parte do trabalho da vesícula conjugar essas duas facetas em equivalência de valor. De tal forma que, quando uma inteligência se sobrepõe à atividade da outra, o organismo armazena os conhecimentos subaproveitados em forma de pedras. Pode ser que um indivíduo se guie muito mais pela percepção sensorial e adoeça pelo desuso da racionalidade. Mas na nossa humanidade, é mais comum que aconteça o contrário – a primazia da conduta guiada pelo que é instituído como lógico, a despeito do que realmente faz sentido para cada indivíduo.

Quando muito se interpreta, muita se explica, muito se descreve, mas pouco se permite viver e sentir, o adoecimento da vesícula pode ser um precioso estímulo para a saúde vesicular. As pedras na vesícula convidam ao equilíbrio do uso da racionalidade e da sensibilidade, à reorganização da conduta e ao bom aproveitamento de todas as qualidades das nossas inteligências.