Obesidade: desenvolver o amor por si

Para a Leitura Corporal, as células gordurosas trabalham, principalmente, com as pulsões emanadas pelo coração e pelo timo, destinadas à prática de amar-se. As células gordurosas estimulam o cuidado consigo, o acolhimento e o respeito por si, incentivando a satisfação de todos os impulsos de autoatendimento.

O crescimento da célula gordurosa resulta do armazenamento desses impulsos que, uma vez não satisfeitos, são preservados pelo corpo para que o Indivíduo se conscientize da necessidade de estar consigo. É nesse sentido que a Leitura Corporal entende a obesidade como a manifestação da carência de si, ou do desejo intenso do indivíduo de atender-se pelo prazer de atender-se.

Quanto mais crescem as células gordurosas, mais capacitado se está para substituir as diversas formas de compensação pela atenção e satisfação legítimas dos desejos pessoais. Seja de forma global ou localizada, distribuídas de forma harmônica ou desequilibrada, as células gordurosas se ampliam com uma única intenção: promover o amor por si e a liberdade para o autoatendimento.