Hálux: o dedão do coração

Os dedos do pé, também chamados de artelhos, são as estruturas que ativam os passos rumo à concretização dos projetos de vida. Localizados nas extremidades dos membros inferiores, cujas funções gerais estão relacionadas aos movimentos de autocondução e de autossustentação, os artelhos trabalham para que o indivíduo reconheça e assuma o próprio caminho.

Hálux = Dedão do pé

O dedão do pé, também chamado de hálux, é o artelho do sentir. Ele organiza o aproveitamento e a expressão daquilo que é sentido durante o trilhar de uma trajetória, estimulando que se confie nas orientações vindas do coração. É também a estrutura que define sobre as posturas a serem adotadas nas situações de exposição e de construção da crítica e da autocrítica, e que incentiva a aceitação dos afetos gerados na troca com o outro e na relação consigo mesmo.

As manifestações do primeiro artelho promovem o contato e convivência com as próprias sensações, a aceitação dos caminhos indicados pelo sensorial e a equilibração do uso da crítica ao outro e da autocrítica. Uma unha encravada no dedão do pé é um pedido do corpo para que se exerça maior confiança nas próprias percepções e nos próprios sentires. E nada como um joanete para estimular no indivíduo o reconhecimento do autovalor – componente fundamental para a equilibração das práticas da crítica e da autocrítica.

E lembre-se: O sentir sempre estimula um ir, e o ir é ainda mais seguro quando guiado pelo sentir. Que tal seguir o caminho do coração?

E aí o que achou? Não deixe de nos escrever.