Esôfago e estômago: os filtros do que vem de fora

Para a Leitura Corporal, o esôfago trabalha junto com o estômago na filtragem e na seleção dos conteúdos que vão se tornar parte da composição do Indivíduo. Enquanto estruturas gerenciadas pelo 3º Centro de Força, o Centro da Identidade e da Individualidade, o esôfago e o estômago se empenham para que o Indivíduo não se deixe substituir pelo que vem de fora, encontrando maneiras de preservar tudo aquilo que, de forma duradoura ou momentânea, compõe a sua Identidade.

O esôfago, especificamente, organiza a convivência do Indivíduo com as leis e as normas. É ele quem primeiro filtra e assimila as exigências externas, cuidando para que a sujeição às regras do outro não seja maior que o respeito aos limites pessoais. Sua proposta é que o Indivíduo encontre, em meio às imposições vindas de fora, um caminho no qual possa manter suas características, seus valores e seus ideais.

As manifestações esofágicas contam que o Indivíduo está em situações ou em condições que não respeitam sua Individualidade, suas disponibilidades e suas tolerâncias, obrigando-se a “engolir” determinações que lhe são agressivas ou invasivas. São recursos do corpo que ativam a manutenção da própria Identidade e avivam o direito de recusar aquilo que é incompatível com a experiência interna.

Quando o estado de passividade frente ao que é tido pelo Indivíduo como agressivo ou invasivo começa a interferir no processo de composição da sua Individualidade, os adoecimentos se fazem no estômago. É um sinal de que, ao permitir que o outro ocupe o lugar que é próprio, se estão perdendo os contornos genuínos do “eu”.

A proposta do esôfago e do estômago é que o Indivíduo, consciente dos requisitos e das exigências do externo, esteja habilitado para escolher se vai fazer parte ou não, se vai aceitar ou recusar, se vai acatar ou reagir.  O externo coloca as leis, mas é o Indivíduo que faz a própria triagem. Cabe a cada um deixar entrar somente aquilo que verdadeiramente alimenta e nutre, e que, uma vez assimilado, acrescenta, soma e promove a maturação da Identidade.