Conjuntivite: um estímulo para ver de verdade

Na visão da Leitura Corporal, a conjuntiva, como toda mucosa, é coordenada pelo 2º Centro de Força e está relacionada aos processos de experimentação do prazer. Enquanto estrutura de revestimento do globo ocular, tem como função facilitar e tornar desejável e prazeroso o exercício de “ver”, tanto no plano biológico quanto no plano sutil. É a conjuntiva que, primariamente, estimula os processos de conscientização e de utilização do “ver sensorial” (capacidade e desejo de percepção e observação de estímulos não concretos e de estímulos subliminares contidos no concreto).

A inflamação da conjuntiva, para a Leitura Corporal, é uma manifestação associada ao sentimento de incapacidade para processar aquilo que se vê. A proposta da conjuntivite é estimular no indivíduo a disposição e a habilidade para perceber o que de fato acontece, facilitando a assimilação, a síntese e o aprendizado com o que pode até não querer ser visto, mas está ali diante dos olhos.

A verdade é sempre de cada um. Para cada indivíduo, importa-lhe o contato com própria verdade, no seu tempo e a partir dos seus parâmetros. O corpo não escolheria expressar-se através de uma conjuntivite caso não se estivesse absolutamente apto para processar o que quer que seja. Portanto, aproveite-a para olhar e verdadeiramente enxergar, tendo sempre em vista a flexibilidade, a maleabilidade e a readaptação, sempre que necessário, das formas de ver.